Pauta Baiana
A Notícia com tempero que só tem na Bahia!

ITABUNA É TERCEIRA CIDADE EM NÚMERO DE USUÁRIOS DO APLICATIVO PREÇO DA HORA

Com 4,4 mil usuários, Itabuna ocupa a terceira colocação no ranking de municípios com usuários cadastrados no aplicativo Preço da Hora Bahia. A ferramenta permite ao consumidor baiano pesquisar preços de mais de 500 mil produtos comercializados em todo o estado com base nas informações das notas fiscais eletrônicas armazenadas na Secretaria da Fazenda (Sefaz-Ba).

Outro município do sul da Bahia no ranking é Ilhéus, com 2,2 mil usuários. No ranking, aparecem ainda Salvador, que lidera, com um total de 35,7 mil;  seguida de Feira de Santana (10,2 mil),  Camaçari (4,3 mil), Lauro de Freitas (4,1 mil), Vitória da Conquista (3,7 mil), Alagoinhas (3,2 mil), Teixeira de Freitas (2,6 mil), Barreiras (1,7 mil), Eunápolis (1,6 mil) e Juazeiro (1,5 mil).

O ranking traz ainda Santo Antônio de Jesus (1,4 mil), Porto Seguro (1,2 mil), Jequié (1,2 mil), Paulo Afonso (1,1 mil), Serrinha (890), Cruz das Almas (987), Simões Filho (910), Luís Eduardo Magalhães (901), Jacobina (627), Guanambi (607), Irecê (534), Jaguaquara (392) e Nova Viçosa (139).

LISTA DE COMPRAS

O aplicativo traz, entre outros recursos, a pesquisa de produtos pelos melhores preços, com os contatos das lojas e rotas para se chegar ao endereço desejado, a criação de listas personalizadas de compras, a seleção de lojas favoritas, o compartilhamento de preços nas redes sociais e até a denúncia de irregularidades praticadas pelos estabelecimentos.

O Secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório, ressalta que acessar o Preço da Hora Bahia antes de sair às compras é um comportamento que deve ser difundido entre os consumidores baianos. “Os benefícios são inúmeros, principalmente em época com registro de alta de preços e inflação como a que estamos vivendo”.

Disponível para download na Apple Store e no Google Play Store, o app já foi baixado mais de 430 mil vezes desde o lançamento, em abril do ano passado. No monitoramento de usuários mensais, entretanto, a Sefaz-Ba busca aferir a real frequência de uso da ferramenta.

O número médio em outubro, 92,8 mil usuários, trouxe um ótimo crescimento com relação ao mês de setembro, 75,4 mil, e a média mensal para o ano também subiu, com 82,7 mil usuários. É possível fazer as pesquisas também pelo site precodahora.ba.gov.br.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.